22 junho, 2024 às 14:30 na Embaixada da Russia (Rua Visconde de Santarém 71, Lisboa) haverá 🙋 64ª Manifestação semanal

28 outubro, 2023 ⏱ 14:30
, 📍 Rua Visconde de Santarém 69, Lisboa

Hoje, 28 de outubro, sábado, às 14h30, reunimo-nos pela 30ª manifestação semanal em frente à embaixada da Rússia em Lisboa.

No fim de semana passado, enviámos um representante para uma conferência contra a guerra em Berlim.

Nessa conferência, falou-se de :

* Desafios comuns aos ativistas e a interação das forças de oposição,

* Estratégias para combater a propaganda de Putin em todo o mundo,

* Apoio à resistência contra o regime, tanto dentro como fora da Rússia,

* Questões relacionadas com a união e a representação dos russos que emigraram,

* A estratégia e as formas de protesto contra Putin antes e durante as próximas eleições presidenciais na Rússia em 2024.

Além disso, um representante das unidades compostas por cidadões russos nas Forças Armadas Ucranianas participou no encontro, e alguns ativistas falaram sobre a organização de angariação de fundos para voluntários do Batalhão Siberiano.

No centro de Berlim, há um monumento às vítimas do Holocausto.

Durante o Holocausto, foram exterminados:

* Cerca de um terço da população judaica mundial,

* Entre um quarto e um terço do povo cigano,

* Cerca de 10% dos polacos,

* Cerca de 3 milhões de prisioneiros de guerra soviéticos.

Em 27 de outubro de 1941, na cidade polonesa de Kalisz, os nazis mataram 290 judeus idosos sufocando-os com gás de escape num veículo fechado. Isso marcou o início da criação das câmaras de gás. Não foram matados apenas judeus. No dia 25 de outubro de 1943, cerca de 2 mil mulheres gregas perderam a vida nas câmaras de gás de Auschwitz.

O ódio em relação às pessoas baseado na nacionalidade, na forma do crânio, na cor da pele, na religião - é um método desumano de manter o poder, que foi usado e ainda é usado por ditadores sanguinários.

No entanto, as pessoas resistiram, mesmo estando fechados nos campos de concentração. No dia 23 de outubro de 1943, as prisioneiras do campo de concentração de Auschwitz tentaram desencadear uma revolta, matando o oficial mais sádico do campo. Infelizmente, no mesmo dia, todas as que se rebelaram foram fuziladas.

No dia 23 de outubro de 1999, foi encontrada a lista autêntica de todos os judeus salvos pelo industrial alemão Oskar Schindler. Ele salvou quase 1200 judeus, oferecendo-lhes emprego nas suas fábricas na Polônia e na então Tchecoslováquia.

Na União Soviética, todos os opositores ao regime foram sistematicamente exterminados ou enviados para os campos de trabalho forçado do Gulag. De 1937 a 1938, durante o Grande Terror, foram executadas quase 700 mil pessoas, a maioria sem nenhuma razão.

Em 29 de outubro, juntamo-nos à ação mundial "Devolver os Nomes". Leremos os nomes das pessoas executadas pelo regime de Stalin para não esquecermos desses terríveis crimes. Devemos continuar fazendo-o mesmo depois da vitória da Ucrânia.
www.youtube.com/watch?v=-Nnr-3dIHPs

Desde 1974, no dia 30 de outubro, comemora-se o Dia do Prisioneiro Político. Neste dia, realiza-se um dia de greve de fome de solidariedade para lembrar as dificuldades e torturas enfrentadas pelos prisioneiros políticos. Escrevam-lhes cartas e expressem o vosso apoio, façam doações para ajudar as famílias a enviar alimentos e pagar os advogados.

No link abaixo, podem juntar-se a um bot do Telegram que pode ajudar nestas acções. Este projeto foi desenvolvido pela "Fundação de Luta Contra a Corrupção", o jornal on-line "Mediazona", a ONG "Memorial" e o projeto "OVD-Info".
t.me/politzekam_bot
< >