22 junho, 2024 às 14:30 na Embaixada da Russia (Rua Visconde de Santarém 71, Lisboa) haverá 🙋 64ª Manifestação semanal

🙋 61ª Manifestação semanal

1 junho, 2024 ⏱ 14:30
Embaixada da Russia, 📍 Rua Visconde de Santarém 71, Lisboa

Os russos deviam protestar mais. Não se pode negociar com um bandido. Criar uma alternativa ao Putinismo.

Está a ver as notícias da manifestação semanal em frente à embaixada russa em Lisboa. Hoje é dia 1 de junho, às 14:30.

No dia 30 de maio, Kirill Martynov, chefe de redação da Novaya Gazeta Europa, colocou perguntas feitas pelos cidadãos russos a Heidi Hautala, vice-presidente do Parlamento Europeu, e a Sinikukka Saari, diretora de investigação do Instituto Finlandês de Relações Internacionais.

Hautala afirmou que o encerramento da fronteira entre a Finlândia e a Rússia se deve ao afluxo de refugiados na fronteira, criado artificialmente em novembro de 2023 pelas autoridades russas.

Saari sugeriu que o objetivo deste ataque é “criar a percepção de um Ocidente maléfico” e também revelou que “cada vez mais finlandeses pensam que não é apenas a guerra de Putin, é a guerra da Rússia, e os russos devem protestar mais”.
www.youtube.com/live/iy6ENhwa0w4

O dia 1 de junho de 1949 foi instituído como Dia Internacional da proteção das crianças.
en.wikipedia.org/wiki/Children%27s_Day

Durante a invasão em grande escala da Ucrânia, foram registados cerca de 20 000 casos de deportação ilegal e de deslocação forçada de crianças ucranianas pelas autoridades russas.
childrenofwar.gov.ua

A Orphans Feeding Foundation já devolveu 36 destas crianças à Ucrânia. Apoie a Fundação através de um donativo.

https://www.orphans-feeding-foundation.org/bring-kids-back-ua-program/

Em 25 de maio, os ataques russos ao hipermercado Epicentre e ao centro da cidade de Kharkiv mataram pelo menos 19 pessoas e feriram outras 79.
ru.wikipedia.org/wiki/%D0%A3%D0%B4%D0%B0%D1%80%D1%8B_%D0%BF%D0%BE_%D0%A5%D0%B0%D1%80%D1%8C%D0%BA%D0%BE%D0%B2%D1%83_25_%D0%BC%D0%B0%D1%8F_2024_%D0%B3%D0%BE%D0%B4%D0%B0

A escritora Anna Gin viu o enorme incêndio da janela de sua casa. “No sábado, estava lá um monte de gente”, escreveu no Facebook.
www.facebook.com/AnnaGin74/posts/pfbid0hVVMePDmH9gD1zvBqWCZq752C56CRfSuDNJHVvQN8ZMrJBE8GAdzbXGQa16jm9b2l

Na sequência do ataque, o Comité Anti-Guerra da Rússia lançou um apelo aos cidadãos e aos governos dos EUA e da UE, bem como à NATO, afirmando que “não se pode negociar com um bandido sem mostrar força” e apelando a que seja dado à Ucrânia tudo o que é preciso para resistir à invasão russa. Nós também assinámos este apelo.
antiwarcommittee.info/obrashhenie-antivoennogo-komiteta-rossii-k-grazhdanam-i-pravitelstvu-ssha-k-grazhdanam-i-pravitelstvam-stran-uchastnikov-es-i-nato/

No dia 23 de maio, Marina Prosvirnina, uma ativista civil de Orsk, cidade russa que foi alva de fortes inundações, disse ao canal " A tribuna do Povo" que estão a tentar fabricar um processo criminal contra ela. E sobre as suas declarações acerca das inundações, disse: “Só se pode falar disto em privado”.
www.youtube.com/watch?v=VeBRtIbbHWg

Nadezhda Bostan, uma ativista pública, contou que a policia fez buscas na casa dela, por ter dito a verdade sobre a inundação da sua casa.
www.youtube.com/watch?v=WqzpnVe0SFs

A publicação "Sota" cita uma declaração muito forte de Maria Andreeva, membro do movimento de esposas de pessoas mobilizadas, sobre o facto do governo a a ter declarado como "agente estrangeira" em 31 de maio.
t.me/sotaproject/81334

Em 28 de maio, o Conselho Cívico emitiu uma declaração em que afirmava estar a avançar para a criação de uma alternativa política ao Putinismo. Para além de projectos de resistência e investigação, criará produtos que ajudarão na crise de governação.
civiccouncil.info/zajavlenie-grazhdanskogo-soveta/

Yevgenia Albats, editora-chefe de The New Times, deu novos pormenores sobre os últimos minutos de Alexei Navalny numa entrevista ao canal de televisão Dozhd. Agachou-se num passeio, dizendo “tudo está a arder dentro de mim”, e os guardas arrastaram-no para a cela de castigo.
youtu.be/8IZeql-Vrps?si=P_fcWbyRjGlJuZfQ

No dia 4 de junho, vamos realizar uma marcha “Olá, sou eu, Navalny!”. Partimos às 18h00 da Rua Visconde de Santarém 71. Venha conosco!
www.facebook.com/events/835648111825940/

Informação adicional e links na descrição. Subscreve e ajuda!

< 🙋 60ª Manifestação semanal 👨‍👩‍👧‍👦 A marcha "Olá, sou eu, Navalny!" >