22 junho, 2024 às 14:30 na Embaixada da Russia (Rua Visconde de Santarém 71, Lisboa) haverá 🙋 64ª Manifestação semanal

29 julho, 2023 ⏱ 14:30
, 📍 Rua Visconde de Santarém 69, Lisboa

Hoje é sábado, 14:30, e estamos realizando a 17ª (décimo sétimo) reunião semanal em frente à Embaixada da Rússia em Lisboa.

Na Rússia, as multas e outras punições foram aumentadas significativamente para aqueles que tentam evitar o serviço militar, bem como para aqueles que não ajudam ativamente com o recrutamento. Eles introduziram notificações de convocação eletrônicas e proibiram a saída do país a partir do momento em que a notificação é emitida. Tudo aponta para uma mobilização geral.

Está quase concluída a construção de uma fábrica de drones na Rússia, o que aumentará significativamente o número de drones kamikazes utilizados para atacar cidades ucranianas. Isso aumentará consideravelmente o número de vítimas entre os civis da Ucrânia.

Na Rússia, milhares de ucranianos estão sendo mantidos em condições de tortura comparáveis ao Gulag. Todos os horrores do sistema de tortura, revelados por Vladimir Osechkin, estão sendo direcionados a eles. Segundo a sua fonte, foi emitida uma ordem para não prestar assistência médica em instituições civis; e os corpos dos ucranianos torturados até à morte são enterrados em covas frescas antes de lá ser sepultada a pessoa para quem essa cova foi cavada. Isso é feito para impedir que os parentes da pessoa enterrada exumem o corpo e conduzam investigações.

Na Sérvia, funcionários pró-Putin continuam violando os direitos dos ativistas antiguerra russos. Há duas semanas, um dos fundadores da Sociedade Democrática Russa foi impedido de voltar para casa, onde vive e trabalha há 7 anos. Agora, estão recusando a renovação do visto de residência a outro ativista, alegando que representam uma ameaça à segurança nacional. Pedimos às autoridades sérvias que parem de apoiar o regime criminoso de Putin.

Nesta semana, houve um golpe militar no Níger, e o presidente democraticamente eleito foi preso. Relatos indicam que bandeiras russas foram avistadas durante as manifestações dos golpistas.

Em 20 de agosto, às 17 horas, haverá um protesto na Praça dos Restauradores contra Putin, ditaduras e em apoio às iniciativas da sociedade civil. Precisamos nos unir e desenvolver o movimento antiguerra. Somente após a mudança do regime na Rússia para um governo democrático, poderemos eliminar a ameaça do terrorismo nuclear e a desestabilização em diferentes países, que os criminosos militares do Kremlin estão promovendo através de guerras híbridas.

< >