22 junho, 2024 às 14:30 na Embaixada da Russia (Rua Visconde de Santarém 71, Lisboa) haverá 🙋 64ª Manifestação semanal

2 setembro, 2023 ⏱ 14:30
, 📍 Rua Visconde de Santarém 69, Lisboa

Hoje é dia 2 de Setembro, 14h30. Estamos em frente da Embaixada da Rússia em Lisboa.

Na noite de 31 de agosto para 1 de setembro de 1939, agentes da SS, disfarçados de poloneses, atacaram uma estação de rádio na cidade fronteiriça de Gliwice, perto da fronteira com a Polônia. Naquela altura a cidade pertencia à Alemania Nazi.

Adolf Hitler uso este pretexto para denunciar um ataque à Alemania e declarou a guerra à Polônia.

Ele esperava que, fazendo parecer que a Polônia tinha inicado as hostilidades, o Reino Unido e a França não interviriam. No entanto, em 3 de setembro, esses países declararam guerra à Alemanha. Foi o inicio da Segunda Guerra Mundial.

As autoridades do Kremlin literalmente rezam por Stalin e Hitler. Sabiam que em 2020 na Russia foi inaugurado um templo ortodoxo dedicado às Forças Armadas onde são preservados peças do uniforme do Adolfe Hitler?

O Putin, como os outros dictadores e dirigantes dos regimes autoritarios usa as contre-verdades e mentiras para chegar aos seus objectivos.

No início do governo de Putin, de 4 a 16 de setembro de 1999, uma série de ataques terroristas resultou em explosões de prédios residenciais em várias cidades da Rússia.

Na cidade de Ryazan, um cidadão vigilante informou a polícia sobre pessoas que entrepostavam sacos no porão de um prédio, evitando assim um ataque terrorista. Uma análise rápida revelou que eram explosivos. Contudo, o FSB afirmou que os sacos continham açúcar e que era so um exercicio.

No entanto, o jornalista Yuri Shchekochikhin, que estava investigando essa tentativa de explosão, foi morto. Putin acousou os Chechenos de ser os autores dos ataques, e usou esses e outros ataques para incitar ao ódio contra os chechenos. Assim é que inicou a Segunda Guerra da Chechênia.

Cinco anos depois, no 1 de setembro de 2004, dia de ingresso às aulas, terroristas liderados por Shamil Basayev, um chef independetista checheno radical, ocuparam uma escola em Beslan, em resposta à guerra na Chechênia, segundo eles. O porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, supostamente sob a orientação do FSB subestimou de quatro vezes o número de reféns, para minimizar o problema e atrair o menos possivel a atenção do publico.

A operação de resgate dos refens começou com explosões no exterior do predio, feitos pelos militares russos, mais oficialmente foi declarado que foram os terroristas a inicar as explosões dentro da escola. A operação resultou na morte de um quarto dos reféns, dos quais muitas crianças.

Mentiras, ataques terroristas e guerras têm acompanhado Putin desde que ele assume a presidência da Federação Russa.

Junte-se ao nosso protesto semanal. Diga não à organização terrorista FSB, que controla a Rússia. Exija a retirada das tropas russas de todo o território da Ucrânia.

< >