22 junho, 2024 às 14:30 na Embaixada da Russia (Rua Visconde de Santarém 71, Lisboa) haverá 🙋 64ª Manifestação semanal

11 novembro, 2023 ⏱ 14:30
, 📍 Rua Visconde de Santarém 69, Lisboa

Hoje 11 de novembro, às 14h30 estamos na manifestação semanal em frente à Embaixada da Rússia em Lisboa.

Esta semana ficámos a saber, através da ativista dos direitos humanos Alyona Popova, que Vladislav Kanius, que assassinou brutalmente a estudante Vera Pekhteleva há 3 anos e meio, foi anistiado. O assassino sequestrou a ex-namorada no seu apartamento, mutilou-a durante várias horas e depois estrangulou-a com um fio de um ferro de engomar. O tribunal condenou-o a 17 anos de prisão numa colónia penal de regime estrito. No entanto, este verão, os pais de Vera viram nas redes sociais fotografias de Kanius num uniforme de camuflagem e com armas. Receberam a confirmação do Serviço Penitenciário Federal de que o assassino da filha deles tinha sido amnistiado por Putin e libertado antecipadamente no início de abril deste ano.

O Ministério da Defesa russo continua a recrutar condenados para travar a guerra criminosa na Ucrânia.

Também esta semana, um rapaz menor de idade, nomeado Bogdan Yermokhin, recebeu uma convocatória para se apresentar no centro de Alistamento Militar quando completar 18 anos de idade, no próximo mês de dezembro. O adolescente, que vivia em Mariupol, foi levado para fora da Ucrânia pelas tropas de ocupação russas. Em março deste ano, tentou fugir da Rússia, mas foi apanhado na fronteira e devolvido aos seus tutores russos. A propaganda russa utilizou Bogdan nas suas histórias, afirmando que o rapaz foi " atraído de forma enganosa para o território da Ucrânia".

A advogada ucraniana Kateryna Bobrovska, a quem Bogdan recorreu, afirma que o adolescente está provavelmente a ser intimidado. Ela publicou o seu apelo ao Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, pedindo ajuda para regressar à Ucrânia. Felizmente, o Provedor de Justiça ucraniano, Dmytro Lubinets, já confirmou que "estão a ser tomadas medidas para o regresso de Bogdan à Ucrânia".

Pavel Lisyansky, fundador do Grupo de Direitos Humanos do Leste da Ucrânia, afirmou que as crianças ucranianas que se encontram atualmente nos territórios ocupados pelas forças armadas russas estão a receber passaportes russos, de maneira massiva e propositadamente publica. O passaporte pode ser emitido a partir dos 14 anos de idade, ao pedido dos tutores. Depois disso, podem receber convocatórias para o serviço militar a partir dos 18 anos. O Estado russo está a tentar enviar estas crianças para matar ucranianos.

Putin está à procura de novas formas de vender o futuro da Rússia em troca de apoio de outros regimes ditatoriais. No dia 3 de novembro, ele contou que Alexandre Nevsky recebeu um título de príncipe na Horda Dourada para se opor ao Ocidente. Recentemente, Putin voltou da China. Lembremos que Nevsky, diligentemente coletava tributo para a Horda Dourada e suprimia revoltas contra ela.

Cada vez mais Russos estão a apoiar os seus compatriotas que lutam contra o Putinismo nas forças armadas ucranianas. No dia 9 de novembro, realizou-se em Vilnius um leilão de caridade para apoiar os voluntários russos e bielorrussos, organizado pelo Fórum Rússia Livre em conjunto com a Action4.life.

Antes do leilão, o galerista e tecnólogo político Marat Guelman foi testemunhar a presença destes voluntários nos campos de batalha ucranianos. Assim comprovou a todos a existência e a ajuda real na guerra da Legião "Liberdade para Rússia", do RDK e do Batalhão Siberiano.

Junte-se a nós! Consulte o catálogo de iniciativas em adrl.pt e ajude de varias formas a resistência à tirania e à ditadura! Ninguém o fará por nós!

Nossos actividades e catalogo das iniciativas no site:
adrl.pt

Instagram https://www.instagram.com/adrl.pt/

Facebook
www.facebook.com/adrl.pt

Telegram
t.me/adrl_pt

YouTube
www.youtube.com/@adrl_pt
< >