22 junho, 2024 às 14:30 na Embaixada da Russia (Rua Visconde de Santarém 71, Lisboa) haverá 🙋 64ª Manifestação semanal

🙋 35ª Reunião semanal

2 dezembro, 2023 ⏱ 14:30
Embaixada da Russia, 📍 Rua Visconde de Santarém 69, Lisboa
🙋 35ª Reunião semanal

Os propagandistas russos têm planos para anexar o Portugal. Ser si próprio é extremismo, que mais é que a Rússia vai proibir?

Está a ver as notícias da manifestação semanal em frente à embaixada da Federação da Russia em Lisboa. Hoje, 2 de dezembro, 14:30.

Em 2010, os políticos russos e europeus debateram da integração económica e da isenção de vistos para todos os cidadãos, pretendendo construir uma Europa unida de Lisboa a Vladivostok. Esta semana, os propagandistas russos que trabalham para canais estatais - Vladimir Solovyov (Russia 1) e Margarita Simonyan (Russia Today) - refletiram sobre o que iam fazer após a tomada da Ucrânia. Sugeriram a desnazificação da Alemanha e a anexação de Portugal, antes de atacarem os EUA.

As autoridades russas ainda não anunciaram a mobilização geral porque tentam encontrar outras formas de atrair pessoas para o serviço militar. Por exemplo, de acordo com a revista on-line 72.ru, na cidade de Tyumen, os soldados mobilizados recebem o duplo do valor pago no acto de mobilização pelo Estado desde o 1ro de outubro.

De acordo com o jornal The Moscow Times, o orçamento da Rússia para 2024, prevê que um terço de todas as despesas, ou seja, mais de 10 biliões de rublos, seja gasto na manutenção do exército. Este valor é três vezes superior ao valor do 2021, antes da guerra.

Além disso, o Putin exortou as mulheres russas a dar à luz à sete, oito ou mais filhos. Como diz ironicamente o autor do canal "Russo enganado": serão quatro filhos para combater na Avdeevka, em Bakhmut, e outros zonas de combate, e os outros quatro para rotação.

Além disso, para não iniciar oficialmente a mobilização, o recrutamento está a ser reforçado. De acordo com o chefe do projeto anti-guerra "Go by the forest", Grigory Sverdlin, há muitas rusgas e pressões psicológicas sobre os recrutas na Federação Russa. Por exemplo, um deles foi obrigado a abrir a porta para funcionários do gabinete de alistamento militar, gritando: "Fogo! Fogo!".

No dia 30 de novembro, na Rússia, o Tribunal supremo declarou como "extremista" o suposto "movimento internacional LGBT". Agora, não só as pessoas LGBT, mas também os defensores dos seus direitos, são considerados como ilegais.

Nos comentários após este vídeo, apresentámos uma lista de organizações de direitos humanos e de solidariedade social as quais se pode recorrer para obter ajuda.

Gostaríamos de lembrar que as instituições de caridade, as organizações de direitos humanos e outras organizações da sociedade civil funcionam com donativos. Esta semana, expandimos o catálogo internacional de iniciativas da sociedade civil no nosso sítio Web adrl.pt.

No nosso catálogo, por exemplo, temos a Arca, que financia residências comunitárias onde pessoas que fugiram do regime podem encontrar, pela primeira vez, um abrigo. Há também o Movimento dos Objetores de Consciência, que ajuda a encontrar formas legais de evitar o serviço militar.

A sociedade civil somos todos nos, és tu. E as questões que são abordados pela sociedade civil são tão diversas como as vossas opiniões. No nosso catálogo de iniciativas encontrarás organizações que ajudam os refugiados da Ucrânia e da Rússia, prisioneiros políticos em diferentes países, as forças armadas da Ucrânia, incluindo as unidades russas que combatem do lado ucraniano. E também organizações que lutam contra a propaganda e os bloqueios da informação, e que trabalham para criar o futuro de uma Rússia nova e livre de ditadura.

SK SOS Org
sksos.org/

Ca Va LBGT
cavalgbt.fr/

Queer Svit
queersvit.org/

Sphere Queer
spherequeer.org/en/

Equal PostOst
www.equal-postost.org/

Quarteera
www.quarteera.de/

DELO LGBT+
delo-lgbt.online/

< 🙋 36ª Reunião semanal >